Tamanho da letra A- A+


PIRATARIA

O uso indevido de sementes de uma variedade protegida causa grandes danos à cadeia de sementes por inibir a criação e desenvolvimento de variedades superiores. Neste sentido, as entidades Apassul, Fundação Pró-Sementes, Braspov e Abrasem estão alertando os agricultores do Rio Grande do Sul sobre os prejuízos da pirataria de sementes, afinal, a conjunção de esforços possibilita obter melhores resultados.

RECONHECIMENTO

A cooperativa Copercampos - SC, produz anualmente mais de 1,5 milhão de sacos de soja de 40kg, provenientes de mais de 40 cultivares. Para isso, utiliza 344 agricultores associados treinados na produção de sementes. Parte (um terço) da semente produzida é sob licenciamento, através do qual a Cooperativa paga royalties para o obtentor, enquanto outra parte (dois terços) é sob a forma de contrato com empresa obtentora. De acordo com os diretores, a fortaleza do negócio de sementes está na adoção de tecnologias modernas aliadas à capacitação do cooperado, que se mostra satisfeito com a bonificação que recebe.

QUALIFICAÇÃO

Defendeu tese de Doutorado André Brunes, sobre desenvolvimento de software para processamento de imagem de plântulas de trigo e arroz, enquanto Ireni Leitzke Carvalho defendeu sobre o teste de tetrazólio para semente de arroz, e Renan Mosquen desenvolveu seu trabalho de dissertação sobre critérios competitivos na comercialização de sementes de milho na região de Sinop-MT. A qualificação e geração de ciência são essenciais para atender as demandas de um agricultor cada vez exigente em termos de qualidade de sementes e ferramentas de gestão.

CONHECIMENTO


Claudio Peixoto, com experiência de mais de 30 anos na empresa Pioneer e passagens pela Abrasem e Braspov, acaba de criar sua empresa de consultoria, a Mitra Consultoria Empresarial, com foco em planejamento estratégico em marketing, planejamento e organização do processo de vendas, desenvolvimento de pessoas e coaching. A SEEDnews deseja sucesso em sua nova atividade. Contato claudio@mitraconsultoria.com.br

URUGUAI

O vice-ministro de agricultura do Uruguai, Enzo Benech, acaba de promover, junto com a FAO, um workshop sobre o setor produtivo com ênfase no papel dos transgênicos. O setor agropecuário do país representa 76% das exportações, requerendo uma atenção especial por sua grandeza. Entre as estratégias estão uma análise mais profunda da conveniência e oportunidades de adoção de materiais GM específicos como a alfafa transgênica para alimentação de suas vacas leiteiras. O leite é bastante importante no Uruguai.

HORTALIÇAS

Realizou-se recentemente, em Santa Catarina, o 15o Curso sobre produção de Sementes de Hortaliças, com participação massiva dos responsáveis técnicos das empresas de sementes. Trata-se de um curso tradicional, oferecido anualmente pela Embrapa-Hortaliças, com o objetivo de capacitar profissionais na complexa atividade da produção de sementes de hortaliças, das quais o país é um grande importador. Muito já se avançou na produção nacional de sementes de hortaliças graças a este curso. Parabéns aos organizadores.

NOVA DIREÇÃO

A empresa Nidera acaba de contratar a André Dias como seu vice-presidente para assuntos de sementes. André, que ocupou até recentemente a direção geral da Monsanto no Brasil, é reconhecido por sua capacidade executiva. A Nidera, com uma alta fatia do mercado de sementes de soja no Brasil, e em menor escala em milho, com certeza, se prepara para atender às exigências do dinâmico mercado de sementes.

TRATAMENTO DE SEMENTES

A empresa Adama, visualizando o crescimento do tratamento de sementes na indústria, está colocando no mercado três produtos: um fungicida, um inseticida e um micronutriente (CoMo), cujo pacote chama-se Xseed. As sementes devem possuir alta qualidade fisiológica e alto desempenho, o que o tratamento pode propiciar.

POSICIONAMENTO

Em reunião com a imprensa, a empresa Monsanto divulgou suas mais recentes atuações no agronegócio, destacando-se as parcerias para adoção da soja Intacta, promoção do milho VTPRO 3, de inoculante longa vida e ações para uma agricultura digital. Esta última é motivo de grandes investimentos em softwares e ações junto ao agricultor, que será o grande beneficiário. A empresa possui uma forte relação com o agricultor, o que facilita a interação para a obtenção de dados, muitos dos quais apenas o agricultor possui.

TECNOLOGIA

A empresa Agrotis Agroinformática acaba de lançar um novo software, o AgroGenesis, que permite ao usuário analisar as demandas de pesquisa, com indicação para decidir quais tarefas serão executadas; organizar as pesquisas em protocolos, onde o pesquisador irá planejar todas as etapas. Para pesquisas de melhoramento de plantas, o AgroGenesis permite acompanhar os ensaios safra a safra, principalmente detalhando os ensaios finais de lançamento de cultivares, como VCU, DHE e ensaios em rede. O software tem uma função muito importante, disponibilizando as pesquisas para os agricultores, pois muitas vezes as pesquisas se restringem a um artigo científico e não chegam ao agricultor.

publicidade



53 3225.2255 - seednews@seednews.inf.br